tipos de chocolate

Tipos de Chocolate – Descubra Quais Existem

 

O chocolate é, sem dúvida, uma das guloseimas mais queridinhas das pessoas. Apresentando diversos tipos, tamanhos, formas e sabores, são eles que proporcionam satisfação ao serem consumidos.

Sabemos que há uma infinidade de marcas no mercado. Algumas até prometem ser menos calóricas, mas a gente sabe o quanto um chocolate pode pesar.

Entretanto, conhecer a fundo o que estamos consumindo é o primeiro passo para alimentar-se da maneira ideal.

Afinal, garantimos nossa saúde a partir de fatores como alimentação e rotina de exercícios.

Sendo assim, preparamos um guia completo para que você conheça todos os tipos de chocolate e, dessa forma, escolha o seu favorito.

 

Tipos de chocolate

Chocolate à base de soja

Encontramos diversos produtos à base de soja no mercado. No caso do chocolate, não poderia ser diferente. Com a crescente quantidade de pessoas que se tornam adeptas ao veganismo, por exemplo, o chocolate a base de soja pode ser uma ótima opção. Além de ser indicado para quem apresenta intolerância à lactose (conheça os melhores chocolates sem lactose).

Outro benefício é que este tipo de chocolate não contém glúten, sendo um queridinho dos alérgicos.

O seu sabor não é tão agradável quanto o chocolate feito do cacau, obviamente. Mas é sem dúvidas uma opção que beneficia quem tem restrições alimentares.

Entretanto, se engana quem pensa que este produto é mais saudável que o chocolate normal.

Apesar de não haver leite e cacau na sua composição, o chocolate à base de soja é altamente calórico. Portanto, cuidado. Você pode acreditar que está fazendo uma escolha saudável, mas não é bem assim.

Dessa forma, é indicado apenas para pessoas com intolerância ou estilos de vida diferentes, ok?

Mas, obviamente, nada o impede de experimentar e tirar suas conclusões acerca do sabor deste tipo de chocolate.

 

Chocolate alfarroba

Este tipo de chocolate é feito para quem está em busca de uma alimentação mais saudável, sem deixar de lado alguns prazeres, como o chocolate.

A alfarroba é um fruto proveniente da árvore Ceratonia Siliqua, e o seu sabor é muito parecido com o do cacau.

Por se tratar de uma fruta naturalmente doce, ao ser utilizada em fórmulas de chocolates, dispensa-se o uso do açúcar.

O chocolate do tipo alfarroba não apresenta contra indicação. Pelo contrário, por se tratar de uma fruta nutritiva, a lista de benefícios é grande. São eles:

  • Pode ser consumido por diabéticos, uma vez que apresenta baixíssimo nível glicêmico;
  • Não contém glúten, lactose ou cafeína. Perfeito para quem apresenta restrições alimentares;
  • Reduz o colesterol ruim;
  • Melhora o processo de digestão;
  • Rico em vitamina A (ótimo para pele, unhas e cabelos);
  • Possui antioxidantes, combatendo os radicais livres.

No entanto, não tenha dúvidas: quando procurar uma opção saudável de chocolate, vá de alfarroba!

 

Chocolate amargo

Um chocolate do tipo amargo caracteriza-se por ter no mínimo, em sua composição, 70% de cacau.

Sendo assim, este tipo de chocolate também entra no grupo dos mais saudáveis. O pó do cacau apresenta diversos benefícios para nossa saúde, por isso consumir chocolate amargo pode ser uma boa opção para melhorar a alimentação.

Dentre os benefícios do seu consumo, temos:

  • Ação antioxidante, combatendo radicais livres;
  • Possui gorduras “boas”, que protegem o nosso organismo;
  • Apresenta quantidade significativa de ferro, fósforo, cafeína, magnésio e potássio;
  • Não possui leite, sendo uma opção para os intolerantes à lactose;
  • Tem bem menos açúcar que os chocolates “normais”.

Todavia, apesar dos benefícios, o seu consumo máximo diário recomendado é de 30g. Assim, você poderá usufruir das vantagens do chocolate amargo para a sua saúde.

Conheça as marcas mais famosas de chocolate amargo.

 

Chocolate ao leite

Este tipo de chocolate é composto por massa de cacau, açúcar e sólidos de leite (leite em pó ou leite condensado).

A quantidade de leite na composição dependerá exclusivamente do sabor pretendido pelo fabricante do chocolate.

Este tipo de chocolate apresenta alto teor calórico. Seu doce é bem mais adocicado que outros tipos de chocolates. Sendo assim, o seu consumo deve ser moderado.

Se tratando da composição com leite condensado, é extremamente proibido o consumo por pessoas diabéticas, por exemplo.

 

Chocolate branco

O chocolate branco, por sua vez, difere de todos os demais chocolates. Uma vez que em sua composição temos a adição da manteiga de cacau, e não do cacau puro.

Acrescenta-se açúcar e leite na sua formulação, deixando esta guloseima mais doce que o chocolate “normal”, por exemplo.

As propriedades antioxidantes e psicoativas do chocolate branco não são tão intensas quanto ao do chocolate proveniente do cacau.

Afinal, neste tipo de chocolate não estão presentes a cafeína e a teobromina. Sendo estas substâncias que agem diretamente em nosso sistema nervoso central.

Entretanto, este tipo de chocolate apresenta mais cálcio que o chocolate preto.

Para um consumo consciente e saudável, apenas um “quadradinho” de barra é o suficiente para suprir a cota de guloseimas do dia. Acompanhado de exercícios regulares, inclusive.

 

Couverture

Este tipo de chocolate, chamado de “cobertura”, na tradução literal, indica um produto com um teor de gordura maior do que o normal.

Sendo esta gordura da manteiga de cacau ou a soma com a gordura do leite.

Este tipo de chocolate é apenas utilizado pelos profissionais chocolateiros.

 

Chocolate diet

O chocolate do tipo diet é composto por leite em pó, manteiga de cacau, sorbitol e sacarina (que são os componentes que substituem a adição de açúcar).

Este tipo é classificado como um chocolate “nobre”, uma vez que não pode ser misturado com gorduras e óleos.

Entretanto, apesar de não haver açúcar em sua composição, engana-se quem pensa que ele é mais “saudável” no quesito emagrecimento.

O chocolate diet é, na verdade, muito mais calórico que o chocolate normal. Sendo assim, apenas indicado a pessoas com diabetes.

Se o seu objetivo é consumir um produto mais “leve”, considere o chocolate de alfarroba que citamos anteriormente.

 

Chocolate meio amargo

O chocolate meio amargo segue as mesmas características do chocolate amargo, apenas com um diferencial na porcentagem de cacau em sua composição.

Para este tipo de chocolate, são acrescentados cacau com valor equivalente a 40% da composição total do alimento.

O seu sabor amargo é um pouco mais suave que o chocolate amargo tradicional.

Esta categoria também traz benefícios para o nosso organismo. Desde que, obviamente, o consumo seja moderado.

São eles:

  • O chocolate meio amargo é rico em sais minerais e vitaminas, importantes aliados do nosso organismo;
  • Possui alta concentração de ferro e magnésio;
  • Previne doenças como hipertensão e diabetes tipo 2;
  • O ferro presente em sua composição previne doenças como à anemia.

Partindo, no entanto, do consumo moderado, o chocolate meio amargo pode sim fazer parte de uma rotina saudável.

 

Chocolate orgânico

A principal diferença do chocolate comum para o chocolate orgânico é que o segundo é feito de sementes de cacau que não possui a adição de fertilizantes.

Além disso, este tipo está livre da presença de herbicidas e pesticidas. E sabemos, afinal, que todos estes produtos são prejudiciais a nossa saúde.

Este tipo de chocolate está diretamente relacionado a uma alimentação mais saudável. Uma vez que sua composição não apresenta ingredientes como glúten, gorduras trans e leite.

Os benefícios para o nosso organismo são grandes. Dentre eles, temos:

  • Melhora a concentração;
  • Melhora o humor;
  • Neutraliza e combate os radicais livres;
  • Auxilia numa melhora da circulação sanguínea;
  • É um forte aliado e protetor da saúde do coração.

 

Cada tipo de chocolate tem sua especificidade

As infinidades de combinações de ingredientes geram inúmeras fórmulas de chocolates. Todos eles com seus benefícios e malefícios a saúde.

Sendo assim, considerar um consumo consciente, sem exagerar, é imprescindível para manter a saúde sempre equilibrada.

Mesmo no caso dos chocolates mais saudáveis, o consumo não deve ser exagerado. Assim como com qualquer outro alimento.

É possível usufruir dos prazeres de um bom chocolate, mas sem exagerar.

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *